4 comentários:
De Rosa Silva ("Azoriana") a 2 de Setembro de 2008 às 15:07
Ainda bem que gostaste. Nem sempre tenho acesso ao teu blog porque não há maneira de o abrir em certas alturas. Deves ter algum link que é trancado pelo anti-virus.

Agora, como consegui, deixei o comentário, sinal de que gostei deste post.
De NEOABJECCIONISMO a 3 de Setembro de 2008 às 23:31
Lala.

Andorinha da Terceira
alegre é o teu trinar
quem canta dessa maneira
não vai nunca terminar

Lala, Chica, Azoriana
há muito que vos adoro
só falta a Mariana
para acabar meu choro

Eu choro por vos sentir
tão vivas e tão felízes
quem dera poder mentir
e voar como as perdizes

Inda um dia vou juntar
tal trio de cantadeiras
e só por vê-las cantar
alinho nas brincadeiras

Não voltem a desafiar
este triste rimador
estou velho e a desfiar
na idade do condor

Beijinhos a todas
De Lala a 4 de Setembro de 2008 às 23:01
Rima, rima trovador
Rima sem mais parar
Rimar é como o amor
Sem ele não se pode passar

Quem rima com alegria
Solta o que tem no peito
O que eu mais queria
Era rimar coisa de jeito.

Esta coisa da inspiração
É uma coisa tramada
Umas vezes sai sem razão
Outras não sai nada.

Hoje a coisa está complicada
Isto não sai nem a martelo
Estou a ficar encalorada
E aqui não há gelo.

Vou acabar por aqui
Antes que diga mais asneiras
Se perguntarem por mim, fugi
Acabaram as brincadeiras.



Lala

De Joanina a 4 de Setembro de 2008 às 16:23
Lala, eu vi o garboso post do trio e fiquei toda inchada!!! Acho que e um trio asseado! Tinha intenção de botar a minha cantiga para assinalar a data da formação do nosso trio de cantadeiras, mas os afazeres não me tem dado sossego para rimar. De qualquer forma aqui a minha aprovação!!
Bj da Jo

Opinar