Domingo, 4 de Maio de 2008

Mais um dia...

 

 

A promessa tinha sido feita.
Eles não se voltariam a ver.
Mas o destino trai-nos quando menos esperamos.
Era vésperas de Natal...
- Amor, estava a pensar convidar o Artur, para vir passar a noite de Natal connosco. O que achas?
- Não sei...
O coração dela palpitava... Porquê aquela provação? Porque seria o destino tão cruel ao ponto de os por de novo frente a frente?
- Ele não tem ninguém, vai passar o Natal sozinho, tenho pena.
- Pois, tens razão. Coitado. Ele que venha.
Os dias foram passando, e a angústia do novo encontro perseguia-a.
Por fim o dia chegou. Ao fim da tarde, tocam à campainha, era ele.
Ela vai abrir a porta. Os olhos cruzam-se, como se nunca se tivessem separado. Os sentimentos repudiados anteriormente, voltam ao de cima.
- Feliz Natal!
- Feliz Natal para ti também, Artur.
E a noite é passada em família. Os amantes evitam-se um ao outro.
Desviam os olhares, fogem dos sentimentos.
O marido, inocente nem repara nesta fuga aprisionada dentro deles.
Ri-se, brinca-se, dizem-se piadas...
À meia-noite, hora de trocar as prendas...
Artur entrega um brinquedo a cada um dos filhos dela.
- Eu só trouxe prenda para os miúdos, desculpa, mas não pude comprar mais nada.
- Não faz mal. Nem era preciso.
Ela levanta-se e faz a distribuição das prendas. Uma para cada um dos miúdos, uma para o marido, uma para ela...
E no fim, com os olhos marejados de lágrimas, entrega ao amante a sua prenda.
- Para tomar conta de ti.
As lágrimas correm-lhe pela face, num abraço apertado, que queria ser um beijo, dizem ao ouvido:
- Feliz Natal meu amor!
Ele abre a caixa, dentro, frágil e puro, um anjo de cristal.
- Este será apartir de agora, o meu anjo da guarda.
- Então, então... Não vão chorar? Hoje é dia de alegria. É noite de Natal.
E a noite vai passando, sufocante e abafada.
Abafada pelo desejo dos dois, sufocante pela paixão que os une.
- Já é muito tarde. Vamos nos deitar.
Cada um encaminha-se para o seu quarto. Os miúdos, cansados e felizes pela noite especial, já dormem.
O marido, longe de saber o que se passava, deseja uma boa noite ao rival e vai se deitar.
- Vai andando que eu já vou. Vou só ver se está tudo bem trancado.
E aproximando-se devagar daquele amava, mas não podia possuir, beija-o apaixonadamente e diz-lhe novamente:
- Feliz Natal meu amor.
Sinto-me: Apaixonada
Música: Momento - Pedro Abrunhosa

Selo de Aprovação...

Aqui deixo a todos o meu selo de aprovação.

A todos os amigos e amigas que me costumam visitar, queiram vir buscar o selo que fiz.

Ele está aqui do lado na barra lateral.

Espero que o levem para os vossos blogs.

 

 

 

 

 

Sinto-me: Feliz
Música: Eu estou aqui - ?

Dia das mães...

 

Poema à Mãe

No mais fundo de ti,
eu sei que traí, mãe.
Tudo porque já não sou
o menino adormecido
no fundo dos teus olhos.

.

Tudo porque tu ignoras
que há leitos onde o frio não se demora
e noites rumorosas de águas matinais.
Por isso, às vezes, as palavras que te digo
são duras, mãe,
e o nosso amor é infeliz.

.

Tudo porque perdi as rosas brancas
que apertava junto ao coração
no retrato da moldura.

.

Se soubesses como ainda amo as rosas,
talvez não enchesses as horas de pesadelos.

.

Mas tu esqueceste muita coisa;
esqueceste que as minhas pernas cresceram,
que todo o meu corpo cresceu,
e até o meu coração
ficou enorme, mãe!

.

Olha - queres ouvir-me? -
às vezes ainda sou o menino
que adormeceu nos teus olhos;
ainda aperto contra o coração
rosas tão brancas
como as que tens na moldura;
ainda oiço a tua voz:

.

Era uma vez uma princesa
no meio de um laranjal...

.

Mas - tu sabes - a noite é enorme,
e todo o meu corpo cresceu.

.

Eu saí da moldura,
dei às aves os meus olhos a beber.

.

Não me esqueci de nada, mãe.
Guardo a tua voz dentro de mim.

E deixo-te as rosas.
Boa noite. Eu vou com as aves.

.

Eugénio de Andrade


Sinto-me: Emocionada
Música: Ave Maria - Schubert - Pavarotti
Sábado, 3 de Maio de 2008

A minha terra...

 

 

A minha terra...

Pequeno torrão onde nasci.

Terra de água e fogo,

Do verde das matas e do azul das hortências.

Pequeno paraíso no meio do mar

Que muitos dos que cá vivem,

Não sabem apreciar.

Cantinho do céu,

Pedaço de lua,

Inspiração dos pensadores,

Refúgio dos apaixonados.

Terceira...

Ilha de Jesus Cristo,

Berço de poetas,

Nação de heroís e mártires.

Campo de batalhas,

Baia de heroísmos,

Ilha dos amores.

 

Sinto-me: Açoreana/Terceirense
Música: Ilhas de Bruma - Susana Coelho
Sexta-feira, 2 de Maio de 2008

Desafio...

 

 

Lembranças dos Avós

Eu não me lembro muito bem dos meus avós.

Tinha 4/5 anos quando eles morreram.

O meu avô era "mestre" de obras, homem muito respeitado e requesitado aqui na Ilha Terceira para fazer casas, por ser muito competente e honesto.

A minha avó era doméstica, adoeceu muito cedo, e quem ficou encarregue da lida da casa foi a minha mãe, ainda muito jovem.

As recordações que tenho dela são muito vagas, a maioria provenientes de fotos de família, porque sempre me lembro dela, deitada numa cama, muito quieta e calada.

Do meu avô as recordações não são maiores, mas como era muito ligada a ele, e estava sempre perto dele, lembro-me melhor.

Era um homem alto, de cabelos brancos e sorriso alegre.

 

Chamáva-se Luis Rebelo.

E a única coisa que eu posso dizer, é que tenho muita pena de não ter convivido mais com os meus avós maternos, e que tenho muitas saudades deles.

AVÔ FAZES-ME MUITA FALTA...

E os nomeados são:

http://poetaporkedeusker.blogs.sapo.pt/

 

http://oblogdajoanina.blogs.sapo.pt/

 

http://salpicosdeluz.blogs.sapo.pt/

 

http://trazoutroamigotambem.blogs.sapo.pt/

 

http://chicailheu.blogs.sapo.pt/

Sinto-me: Com muitas saudades
Música: Feeling - Elghomey

.Conhece-me

.Setembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Memórias Recentes

. Apaixonada...

. To an Angel...

. "Sou fã..."

. O primeiro encontro... 3

. O primeiro encontro... 2

. O primeiro encontro...

. Olá a todos... Voltei

. Som do coração

. Que saudadessssssssssssss...

. Tenho saudades...

.Memórias Passadas

. Setembro 2011

. Fevereiro 2011

. Novembro 2010

. Outubro 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.Pesquisar neste blog

 
blogs SAPO

.subscrever feeds